Os elementos pré-textuais são todos aqueles itens que aparecem antes do texto acadêmico: TCC, dissertação de mestrado ou tese de doutorado. Esses elementos ocupam páginas que são contabilizadas, mas não são marcadas. Ou seja, você só vai inserir a numeração das páginas após o sumário, mas vai contar tudo o que vier antes.

Quais são os elementos pré-textuais de um trabalho acadêmico?

Há 13 elementos pré-textuais em um trabalho acadêmico, que devem ser dispostos na seguinte ordem:

  1. Folha de rosto (obrigatória)
  2. Errata (opcional)
  3. Folha de aprovação (obrigatória)
  4. Dedicatória (opcional)
  5. Agradecimentos (opcional)
  6. Epígrafe (opcional)
  7. Resumo na língua vernácula (obrigatório)
  8. Resumo em língua estrangeira (obrigatório)
  9. Lista de ilustrações (opcional)
  10. Lista de tabelas (opcional)
  11. Lista de abreviaturas e siglas (opcional)
  12. Lista de símbolos (opcional)
  13. Sumário (obrigatório) 
Clique na imagem para ampliar
O que deve aparecer em cada um deles?

Na folha de rosto, são inseridos: a) nome do autor; b) título; c) subtítulo (se houver); d) número do volume; e) natureza: tipo do trabalho (tese, dissertação, trabalho de conclusão de curso e outros) e objetivo (aprovação em disciplina, grau pretendido e outros); nome da instituição a que é submetido; área de concentração; f) nome do orientador e, se houver, do coorientador; g) local (cidade) da instituição onde deve ser apresentado; h) ano de depósito (da entrega).

A errata é feita após a impressão do trabalho, quando não é mais possível corrigir o conteúdo. Ela indica um erro que foi visto pelo autor tardiamente e deve ser feita no seguinte formato:

Folha Linha Onde se lê X Leia-se Y
2 4 Fenanda Fernanda

A folha de aprovação também é um elemento obrigatório. Nela são inseridos nome do autor, título e subtítulo (se houver), natureza (tipo do trabalho, objetivo, nome da instituição a que é submetido, área de concentração), data de aprovação, nome, titulação e assinatura dos componentes da banca examinadora e instituições a que pertencem. A data de aprovação e as assinaturas dos membros componentes da banca examinadora devem ser colocadas após a aprovação do trabalho.” (ABNT NBR 14724:2011, p. 7).

Por sua vez, a dedicatória é um elemento opcional feito para dedicar o trabalho a alguém (pai, mãe, avó, esposa…). O texto da dedicatória é inserido na parte inferir da folha, do lado direito.

Depois da dedicatória, aparecem os agradecimentos. Apesar de serem opcionais, são comuns nos trabalhos acadêmicos. É nele que se agradece ao orientador, aos colegas de curso, aos familiares.

Em seguida, é a vez da epígrafe. A epígrafe é uma citação direta que deve ser formatada como tal. Após o trecho citado, deve ser inserido o autor, o ano e a página da citação. Essa obra citada deve constar na lista final de referências.

Após a epígrafe, é inserido o resumo na língua em que foi escrito o trabalho, que é um elemento obrigatório. Na sequência, aparece obrigatoriamente o resumo em língua estrangeira. Esses resumos devem ter de 150 a 500 palavras.

E as listas?

Na posição seguinte, aparecem as listas, que são opcionais. A lista de ilustrações inclui desenhos, esquemas, fluxogramas, fotografias, gráficos, mapas, organogramas, plantas, quadros, retratos. Se houver muitos elementos, deve ser feita uma lista para cada um (lista de desenhos, lista de mapas, lista de quadros).

Na lista de tabelas, são inseridas as tabelas que aparecem no trabalho na mesma ordem do texto. Para saber a diferença entre tabela e quadro, assista o vídeo em nosso canal.

Na lista de abreviaturas e siglas, são inseridas as siglas mais utilizadas no texto. Porém, isso não muda a regra para apresentação das siglas, já discutida em aqui no blog.

Por fim, o último elemento opcional é a lista de símbolos. Nela são inseridos os símbolos usados no texto e o seu significado.

O sumário é o quinto elemento obrigatório antes do texto. Ele é tão importante que possui uma norma ABNT própria, a NBR 6027.

Para fazer o sumário, você pode usar o sumário automático do Word que atualiza a numeração das páginas sozinho. Se fizer de forma manual, só insira a paginação ao final, depois que o texto estiver todo formatado.

DICAS FINAIS
  • Utilize uma tabela invisível para facilitar o alinhamento do sumário e das listas. Depois que a tabela estiver pronta, é só tirar as bordas.
  • Procure o manual de formatação da sua universidade para verificar as normas específicas.

QUEM ESCREVE?

Fernanda Massi é Mestra e Doutora em Linguística e Língua Portuguesa pela UNESP/Araraquara. Ela é também Pós-doutora em Linguística Aplicada pela UNICAMP. Foi professora de Leitura e Produção de Textos na UNESP/Araraquara e na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).  Nesse período, orientou trabalhos de conclusão de curso (TCC) e de iniciação científica. Fernanda trabalha com revisão de texto desde o início da sua graduação em Letras (2004) e é também a responsável pela equipe de revisão da Letraria.

10 Comentários. Deixe novo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ONDE: quando usar?
EPÍGRAFE: como fazer?