A escrita científica é muito utilizada em trabalhos acadêmicos, ou seja, textos que apresentam uma pesquisa. Em outro texto aqui do blog, já definimos o que é a escrita científica e explicamos como fazê-la.

Hoje, vamos te ajudar a aprimorar a sua escrita científica. Para isso, você deve focar em 4 itens: TÓPICO FRASAL, PERÍODOS, CONECTIVOS e PARÁGRAFOS. Em resumo, todas eles podem ser definidos com a famosa frase “menos é mais”.

O que é um tópico frasal?

O tópico frasal é o ponto principal de uma frase, ou seja, o tema, o assunto que será explicado. Por exemplo, você pode escolher a análise da sua pesquisa como tópico frasal. Então, você vai dizer: “Nessa pesquisa, analisamos XXX…”. Por sua vez, se for falar do objetivo, pode dizer: “O objetivo deste trabalho é XXX”. Para facilitar, lembre-se daquela estrutura sintática simples: sujeito + verbo + objeto.

O que é um período?

A cada tópico frasal, você vai começar um novo período. Isso é, vai começar a frase com letra maiúscula e terminar com ponto final. O tópico frasal, portanto, vai definir o período.

Dentro dos períodos, use menos palavras para garantir a precisão da linguagem. Por exemplo:

Em vez de escrever… Escreva apenas
“Este trabalho se propõe a buscar compreender” “Este trabalho busca compreender”
“Nossa pesquisa estabeleceu a análise “Nossa pesquisa analisou
Foi recebido o aceite por parte de alguns entrevistados” Alguns entrevistados aceitaram
Qual é o tamanho de um período?

Não existe um número exato de palavras (ou linhas) por período. Porém, tome cuidado com períodos muito longos! Se o tópico frasal estiver bem definido, provavelmente você só usará 1 conectivo.

Quando você estende demais o período, as chances de errar são maiores. Dessa forma, você repete mais palavras (por exemplo, “que”) e perde a concordância do sujeito com o verbo.

O que é um conectivo?

Entre os períodos, você vai usar um conectivo que estabeleça uma relação entre os tópicos frasais. São exemplos de conectivos:

  • ADIÇÃO: Não só… mas também | Não só… como também | Além disso | No mais | Ademais | Do mesmo modo | Outrossim | Bem como
  • CONTRASTE: Entretanto | No entanto | Embora | Ainda que | Contudo | Pelo contrário | Apesar de | Mesmo que | Mas | Porém | Todavia | Em contraste com | Salvo | Exceto | Se bem que | Posto que | Posto conquanto | Por mais/menos que | Só que | Ao passo que | Em contrapartida
  • COMPARAÇÃO: Igualmente | Da mesma forma | Assim também | Do mesmo modo | Similarmente | Semelhantemente  | Analogamente | Por analogia | De maneira idêntica | Em conformidade com | De acordo com | Segundo | Conforme | Sob o mesmo ponto de vista | Tal qual | Tanto quanto | Como | Assim como | Bem como
  • EXPLICAÇÃO, CONSTATAÇÃO, CONCLUSÃO: De fato | Com efeito | Já que | Assim | Assim sendo | Devido a | Por isso | Como | Isso posto | Pelo fato de | Logo | Portanto | Porque | Pois | Uma vez que
  • ILUSTRAÇÃO, ESCLARECIMENTO: Por exemplo | Para ilustrar | Para exemplificar | Isto é | Quer dizer | Em outras palavras | A saber | Ou seja
  • RESUMO, RECAPITULAÇÃO: Em suma | Em síntese | Em conclusão | Enfim | Em resumo | Dessa forma | Dessa maneira | Desse modo | Logo | Dessarte| Destarte | Nesse sentido

Entre os parágrafos, você também deve usar os conectivos adequados. Vejamos a seguir o que é um parágrafo.

O que é um parágrafo?

Em outro texto aqui do blog, falamos sobre paragrafação de forma mais ampla. Agora, pensando na escrita científica, devemos considerar que os parágrafos podem ser mais longos. Isso porque o assunto nos textos acadêmicos é mais complexo.

Entretanto, isso não significa que os parágrafos devem ser formados por um período só. Para evitar que isso ocorra, use o ponto final e divida os períodos de acordo com o tópico frasal.

QUEM ESCREVE?

Fernanda Massi é Mestra e Doutora em Linguística e Língua Portuguesa pela UNESP/Araraquara. Ela é também Pós-doutora em Linguística Aplicada pela UNICAMP. Foi professora de Leitura e Produção de Textos na UNESP/Araraquara e na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).  Nesse período, orientou trabalhos de conclusão de curso (TCC) e de iniciação científica. Fernanda trabalha com revisão de texto desde o início da sua graduação em Letras (2004) e é também a responsável pela equipe de revisão da Letraria.

2 Comentários. Deixe novo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Como transformar sua tese ou dissertação em LIVRO?
ONDE: quando usar?