Apesar de OU apesar do? Para começar, é importante saber que as duas formas estão corretas! Porém, entendendo em qual contexto elas devem ser usadas, você vai conseguir se comunicar de forma mais eficiente.

Nas duas expressões, temos a mesma estrutura gramatical: advérbio (apesar) + preposição (de). Porém, a diferença é que na segunda, há também o artigo “o” que se contraiu com a preposição “de”, formando “do”. Isso já nos mostra que precisaremos olhar para o que vem depois, ou seja, como essa frase continua?

Vejamos alguns exemplos

Na frase, Apesar de o jogador ter feito o gol, ele não comemorou, não há a contração da preposição “de” com o artigo “o” por conta da oração seguinte. Ou seja, “o jogador ter feito o gol” é uma oração e “o jogador” é o sujeito desta oração. Assim, não pode haver a contração com o artigo “o”, pois ele fez parte dessa oração. É como se tívessemos dois blocos: 1) apesar de + 2) o jogador ter feito o gol.

Outra forma de trazer a mesma ideia é com a frase Apesar do gol feito, o jogador não comemorou. Nesse caso, o artigo que sofre a contração não faz parte do sujeito da oração. Ou seja, a oração “o jogador não comemorou” permanece intacta e “apesar de” diz respeito a “o gol feito”. Aqui, também seria possível preservar o sentido da frase sem o “feito”. Assim, teríamos: Apesar do gol, o jogador não comemorou.

Essa mesma lógica vai servir para qualquer expressão que venha preposicionada com o “de”. Por exemplo: além de, a ponto de… Também podemos pensar em outras contrações, tais como, “apesar dela”, “além dele”…

Afinal, como memorizar a diferença?

Assim como explicamos em outro texto aqui do blog, o que aparece depois é que vai determinar se há ou não contração da preposição “de”. Se for o sujeito da oração seguinte, não pode haver contração.

Se você preferir acessar esse conteúdo em vídeo, conheça nosso canal no YouTube.

QUEM ESCREVE?

Fernanda Massi fez Mestrado e Doutorado em Linguística e Língua Portuguesa na UNESP/Araraquara. Assim que terminou o doutorado, foi professora na UNESP e na UFSCar.  Nesse período, deu aulas de Leitura e Produção de Textos e Metodologia do Texto Científico. Também orientou TCC e iniciação científica. Em seguida, fez Pós-doutorado em Linguística Aplicada pela UNICAMP. Atualmente, Fernanda é a responsável pela equipe de revisão da Letraria.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Qual é o correto: DENTRE OUTROS ou ENTRE OUTROS?
Como organizar um livro ou e-book?