Nesse texto, você vai entender qual é o certo: NADA A VER ou NADA HAVER? Também vai saber quando usar cada expressão. Assim, você terá mais autonomia na hora de se comunicar tanto de maneira escrita quanto oral.

Em outros textos, já vimos que duas formas podem existir, por exemplo, mudaram e mudarão. Porém, no caso de nada a ver ou nada haver, somente uma delas está correta.

No primeiro caso, nada a ver, temos o advérbio de negação “nada”, a preposição “a” e o verbo “ver”. Já no segundo caso, nada haver, também temos o advérbio “nada”, porém, ele está acompanhado do verbo “haver”.

Afinal, qual é o certo: NADA A VER ou NADA HAVER?

Em outras expressões da língua portuguesa, também usamos o “nada”, a preposição “a” e um verbo no infinitivo. Por exemplo, “nada a declarar”. Dessa forma, já conseguimos entender que a estrutura gramatical pede o advérbio, a preposição e o verbo. Ou seja, não dizemos “nada declarar”, sem a preposição.

Logo, podemos concluir que a expressão “nada haver” não faz sentido. Seria como dizer “nada declarar”, em que temos o advérbio e o verbo.

Em resumo, podemos dizer que não tem nada a ver você usar o verbo haver.

Existe “nada a haver”?

Sim! Se você entendeu a lógica da expressão “nada a ver”, já deve ter percebido que pode existir a expressão “nada a haver”. Porém, ela tem outro sentido.

Enquanto em “nada a ver”, queremos expressar “nenhuma relação” ou “nenhuma semelhança”, em “nada a haver”, o significado é o de “nada a receber”. Basta lembrar da expressão “a haver” para indicar que temos algum dinheiro “para receber”.

QUEM ESCREVE?

Fernanda Massi fez Mestrado e Doutorado em Linguística e Língua Portuguesa na UNESP/Araraquara. Assim que terminou o doutorado, foi professora na UNESP e na UFSCar.  Nesse período, deu aulas de Leitura e Produção de Textos e Metodologia do Texto Científico. Também orientou TCC e iniciação científica. Em seguida, fez Pós-doutorado em Linguística Aplicada pela UNICAMP. Atualmente, Fernanda é a responsável pela equipe de revisão da Letraria.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

PARA MIM FAZER ou PARA EU FAZER?